Importância de graus de pureza

Esterilidade:

Por definição, um produto estéril não contém qualquer organismo vivo em sua superfície. O grau de esterilização está descrito como uma probabilidade residual de contaminação. Esta probabilidade é expressa como SAL (Nível de segurança de esterilidade). Assim, um valor SAL de 10-6 indica a presença de um item não estéril entre 106 (1.000.000) itens esterilizados.

Produtos estéreis são necessários sempre que a presença de germes pode ter um efeito negativo; por exemplo, na prevenção da contaminação de amostras sensíveis ou evitar resultados de ensaio incorretos em microbiologia, contaminação de culturas celulares, etc.


Livre de pirogênios-(endotoxinas):

Substâncias termoestáveis (glicoproteínas) da membrana externa de bactérias e outros microrganismos podem causar febre em humanos e prejudicar o crescimento de culturas celulares.

A ausência de pirogênios evita a contaminação baseada em endotoxinas na fabricação de medicamentos, cultura celular e laboratórios médicos.


Livre de DNA bacteriano (E. coli):

O DNA é encontrado nas células de todos os organismos vivos e é o portador de toda a informação genética. As técnicas de PCR altamente sensíveis permite a detecção de moléculas individuais.

A presença de DNA pode provocar falsos resultados positivos para diferentes aplicações envolvendo DNA. Nota: a esterilização em autoclave não remove vestígios de DNA


Livre de DNA humano:

Para eliminar esta potencial fonte de contaminação, os consumíveis são testados quanto à presença de DNA humano. Mesmo uma única célula humana (por ex., partículas de pele) seria detectada no teste. Para evitar a contaminação, a fabricação é virtualmente totalmente automática e monitorada por pessoal usando vestimentas de proteção.

A contaminação com DNA humano pode causar falsos resultados positivos especialmente na análise de DNA humano. isto é particularmente crítico em áreas de diagnóstico e forense.


Livre de DNase:

DNases são enzimas que degradam o DNA.

A contaminação com DNase pode influenciar a análise de DNA.


Livre de RNase:

RNases são enzimas que degradam o RNA. Estas enzimas são extremamente resistentes e a sua remoção subsequente dos consumíveis não é possível. (São mesmo resistentes à esterilização em autoclave e irradiação.)

Produtos livres de RNase são uma necessidade absoluta no campo da biologia molecular, porque o RNA é altamente sensível e pode ser destruído muito rapidamente por RNases.


Livre de ATP:

ATP é uma parte de todas as células vivas, por isso sua presença pode indicar contaminação biológica.

O procedimento de teste para a detecção quantitativa e qualitativa de ATP é já uma parte integral da monitoração de higiene, por ex. na indústria farmacêutica. Produtos de laboratório não livres de ATP seriam indicados imediatamente neste teste muito sensível.


Livre de inibidores da PCR:

PCR - a replicação de DNA - evoluiu para um dos métodos de biologia molecular mais importantes e comuns. É usado em investigação biológica básica, assim como em diagnóstico médico, aconselhamento genético e análise de qualidade. Porém, existem também substâncias (inibidores) que podem prejudicar consideravelmente a reação PCR. Por esse motivo os produtos laboratoriais têm de estar demonstradamente livres de inibidores da PCR.

É essencial que os consumíveis usados para reações PCR não contenham impurezas que possam afetar negativamente a reação. Isto é particularmente crucial para a amplificação de quantidades diminutas de substâncias genéticas e para PCRs quantitativas.